terça-feira, 9 de setembro de 2014

Eliminando o feminismo dentro de você

Há um fenômeno novo no ar no cenário eleitoral neste ano: as pessoas de ideias conservadoras estão fazendo mais barulho do que de costume. São blogueiros, políticos e pessoas comuns postando em redes sociais sua convicção pelos valores da família, do casamento tradicional, da liberdade individual, e de sua posição contrária às drogas, ao desarmamento civil, ao comunismo e ao feminismo. É um grande alívio saber que ainda há pessoas assim no mundo, pois para mim, parecia que todas as pessoas estavam mais empenhadas em esboçar seus projetos de "transformar a sociedade" e "construir um mundo melhor", porque é isso que a escola atual, tipicamente esquerdista em seu currículo, incentiva as crianças a fazer desde cedo. Mas será que esses conservadores barulhentos das mídias sociais são mesmo conservadores?


A chegada de "O Mínimo Que Você Precisa Saber Para Não Ser Um Idiota", uma coletânea dos maiores artigos de Olavo de Carvalho organizados por Felipe Moura Brasil, parece ter injetado um novo ânimo à chamada "direita política" contra a imposição da cartilha comunista ao Brasil pelo Partido dos Trabalhadores, e tirado muitos conservadores do silêncio em que se encontravam - pelo menos online. Este livro dá às pessoas a oportunidade de conhecer como a estratégia comunista funciona, introduzindo-as ào mínimo de conhecimento sobre os mentores dessa estratégia (Antônio Gramsci, Escola de Frankfurt, etc.), e sobre o que se pode fazer para combatê-la. Mas parece que tem gente que leu o livro e acha que está curado de todo pensamento esquerdista inculcado em seu pensamento desde a tenra idade.


Trata-se daquelas pessoas que, por exemplo, declaram ódio à petista Dilma e cogitam votar na ex-petista Marina Silva; que criticam impostos, mas que veem pontos positivos em programas especiais como o Bolsa-Família; que defendem a liberdade de expressão, mas também defendem o achincalhamento moral de pessoas acusadas de racismo por causa de um xingamento. Enfim, são pessoas que rejeitam todo traço de esquerdismo da boca pra fora, mas que continuam pensando como esquerdistas inconscientemente.

Será que este não é o seu caso? Será que você, que procura saber entender as mulheres e como lidar com elas, que já leu que mulheres gostam de homens que as liderem, ainda não fica receoso em segredo, achando a ideia de liderar uma mulher um machismo absurdo? Será que você, em um debate com pessoas que têm ideias das quais você discorda e que você sabe que não gostam de ser contrariadas, sente medo de ser taxado de coisas que você não é? E mesmo rejeitando o feminismo da boca pra fora, fica indignado ao ver uma mulher apanhando de um homem com quem ela procurou briga? Será que você reluta em mandar alguém que te incomoda à merda, ou tomar naquele lugar? Se sim, então eu repito: o feminismo está vivinho dentro de você!

Uma mudança de pensamento legítima requer esforço, estudo, e tempo; muito tempo. Pode levar anos até você compreender tudo o que é escrito neste blog, ou num programa True Outspeak, ou em qualquer outra obra disponível nesta lista. O que eu quero dizer é que não adianta nada você querer decorar uma lista de planos A e B sobre cada situação de confronto que você enfrentará daqui em diante, porque: 1) você não sabe realmente o que irá enfrentar e; 2) O seu estado inconsciente vai te desmascarar na hora mais decisiva. Isto quer dizer que você não vai ser capaz de transmitir segurança e nem credibilidade em qualquer coisa, qualquer opinião que você expressar, por mais corretas que elas sejam. Lembre-se, você não trilhou o caminho para o esquerdismo do dia pra noite, muito menos conscientemente; por isso, não espere que vai trilhar o caminho inverso em circunstâncias opostas.

Eu, por exemplo, estou há quatro anos neste processo de conversão ao conservadorismo e ao antifeminismo. Apenas recentemente, eu comecei a colher os frutos desse esforço de transformação: não levar à sério os insultos de feministas, não ter medo de cara feia, sentir que as mulheres estão mais atraídas por mim, e que eu posso fazê-las se sentirem atraídas por mim, falar de maneira mais firme e convicta, se preocupar cada vez menos com o que fazer em situações sociais. Com persistência e empenho, você vai chegar ao mesmo estágio, antes ou depois de mim; mas, por ora, concentre-se nos seus estudos, porque ainda deve estar muito cedo para você ser responsável por suas próprias ações e ideias.

Um comentário:

  1. Volte a escrever.
    Seus textos são excelentes e ajudam muitos bons homens a crescer.
    Abç.

    ResponderExcluir

Para poder comentar neste blog, você precisa estar registrado em qualquer um dos canais disponíveis pelo Blogger, através do menu "comentar como", abaixo da caixa de texto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin2

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...